Passeio em Nuremberg

Bom, com o fim do Tokamak4 hoje foi o único dia que tive para realmente passear pela cidade. Acordei mais tarde (em fução da farra de ontem :) e sai com Adenilson e Igor (caras do IndT - Manaus) para dar uma volta. Fui tomar café numa lanchonete perto do escritório enquanto o Igor passou lá para pegar seu laptop. Aliás, uma pausa para os paẽs alemães: hmm, várias opções e nesta lanchonete você poderia encontrar sanduiches deliciosos e a um preço bem razoável.

Dei uma passadinha rápida no escritório só porque estava de bobeira e para minha supresa ... meu N900 novinho estava lá esperando por mim. Para quem não sabe eu fui sorteado no Qt Dev Days em Munique, em Outubro do ano passado, e ganhei um Nokia N900 mas só nestes últimos dias eles começaram a enviar os dispositivos. Aproveitei que estaria em Nuremberg e perguntei para o pessoal da Nokia se eles poderiam enviar para lá ao invés de para o Brasil (afinal, fugiria da demora e dos impostos altos que pagaria lá). Enviei o endereço do escritório mas, como não obtive um retorno deles, não tinha mais nenhuma esperança de recebê-lo por aqui. Ahh, um trequinho bonitinho para brincar com Qt e KDE mobile :) hehe.

Nuremberg é uma cidade relativamente pequena (500.000 habitantes) e que foi totalmente destruída no final da segunda guerra mundial. É cercada por uma muralha e possui um virtuoso castelo (Imperial Castle) em uma das extremidades e bem próximo do albergue que ficamos (que também era em um castelo).

Hostel

Bem ao lado do hostel fica o Imperial Castle, uma construção gigantesca com um mirante para praticamente toda a cidade de Nuremberg:

Visão do mirante

Visão do mirante

Eu no mirante :)

Imperial Castle

Do castelo pode-se pegar algumas ruas pequenas que descem para o centro da cidade. Com pouco minutos andando estávamos no centro da cidade. Se você tiver algumas horas e muita disposição é possível conhecer toda a região cercada de Nuremberg a pé.

Restaurante charmoso na descida do castelo

O centro de Nuremberg é basicamente formado por igrejas, centros comerciais e residências. Conhecemos um mineiro na entrada da igreja de St. Sebaldus que acabou se juntando a nós para o resto do passeio.

Centro de Nuremberg

Interior da igreja de St. Sebaldus

Uma das salas da igreja de St. Sebaldus

Imenso orgão de tubos

Em seguida, fomos visitar o Museu de Brinquedos. Realmente uma viagem fabulosa por brinquedos desde o século 16 até o início do século 20. Bonecos, navios, trens, bicicletas super antigas, carrinhos e uma série de outras diversões distribuídas nos três andares do prédio. Tinha até o primeiro ATARI e alguns outros jogos eletrônicos. Infelizmente não é permitido tirar fotos.

Paramos então para um almoço rápido no centro e fomos procurar um local chamado Torre dos Sentidos, a princípio uma viagem interessante sobre como o nosso cérebro interage e interpreta coisas ligadas aos nossos sentidos. Depois de muito procurar e algum tempo perdidos encontramos. Era mais ou menos 4 da tarde e a torre fechava as 5. Conseguir entrar e é realmente muuito bacana. A idéia é mostrar situações onde o nosso cérebro não interpreta corretamente as informações enviadas por nossos sentidos e uma série de experiências são proporcionadas neste lugar.

Ambiente da Torre dos Sentindos que faz que pessoas se tornem gigantes ou anões. Detalhe, o rapaz da direita deve ter mais ou menos 1,90m e o da direita 1,70m.

Infelizmente não conseguimos ver todos os experimentos pois o alemão que tomava conta do estabelecimento nos pediu (gentilmente, hehe) para se retirar pois estavam fechando. Voltamos então correndo para comprar alguns cookies deliciosos e outras lembrancinhas.

Centro de Nuremberg

Centro de Nuremberg

Passamos no hostel para deixar as coisas e saimos para jantar. Ahhh, sentirei falta da comida alemã e das cervejas variadas (não tomem Guiness, aquilo é água pura, hehe), vou tentar lembrar o nome da cerveja que tomei no pub, hmmmm, maravilhosa e vem com uma rolha e um mecanismo para tirar e colocar. Adorei a comida alemã mesmo não comendo carne. Os peixes e camarões são uma delícia e provei um prato excepcionalmente delicioso feito com uma massa de alguma coisa :) (parece batatas, é bem provável), ovos fritos e saladas. Tenho que me lembrar o nome disso :)

Ao final do dia ainda conseguimos ir para um show de jazz de um grupo suiço, no Jazz Studio, uma casa de shows perto do albergue. O grupo se chama Krapf e o show foi muito bom. Músicos excelentes e a cantora maravilhosa, emboram executem um repertório de jazz mais tradicional e é claro sem a nossa brasilidade musical variada.

Kapf

Bom, é isso. Fui dormir e me preparar para 18h de voo até o Brasil :)